Logo do SPC Brasil
Leia este texto e veja o que fazer em caso de cartão clonado, os principais tipos de golpe e quem paga o prejuízo.

Cartão clonado: saiba identificar se levou um golpe e como resolver

O cartão clonado é um dos golpes mais comuns e preocupantes na era digital, afetando milhares de pessoas todos os anos.

Hoje o SPC Brasil selecionou dicas que podem te ajudar a evitar clonagem de cartão, identificar um golpe e proteger seus dados financeiros. Continue lendo!

O que é clonagem de cartão?

A clonagem de cartão, também conhecida como cópia ou duplicação de cartão, é um tipo de fraude financeira onde criminosos obtêm ilegalmente as informações de um cartão de crédito ou débito para criar uma cópia física ou digital do cartão.

Este processo permite que os fraudadores realizem transações financeiras ou saques como se fossem o titular legítimo do cartão — sem o seu conhecimento ou consentimento.

Essas informações podem ser adquiridas de diversas maneiras, incluindo, mas não se limitando ao skimming, phishing e outras brechas de segurança que explicaremos nos próximos tópicos.

Uma vez que os criminosos têm as informações do cartão, eles podem criar uma cópia física do cartão ou armazenar os dados digitalmente para realizar compras online, saques ou qualquer tipo de transação financeira que o cartão original permitiria, causando prejuízos financeiros e dores de cabeça para o titular do cartão.

Como um cartão pode ser clonado? Saiba quais são os principais golpes

Os golpistas utilizam diversas técnicas para clonar cartões de crédito e débito, explorando tanto vulnerabilidades tecnológicas quanto o comportamento das pessoas.

Conhecer os métodos utilizados é o primeiro passo para se proteger contra as fraudes. Pensando nisso, vamos detalhar a seguir os principais tipos de golpes:

Skimming

O skimming ocorre quando dispositivos eletrônicos são secretamente instalados em terminais de pagamento, como caixas eletrônicos ou postos de gasolina.

Esses dispositivos capturam as informações armazenadas na faixa magnética do cartão assim que ele é inserido na máquina.

Em alguns casos, câmeras ocultas também são instaladas para registrar a digitação da senha do cartão, permitindo transações fraudulentas completas.

Phishing

O phishing, por sua vez, é uma técnica de engenharia social em que os fraudadores enviam e-mails, mensagens de texto ou mensagens instantâneas que parecem ser de instituições legítimas, como bancos ou empresas de cartão de crédito, solicitando informações pessoais e do cartão.

Essas mensagens geralmente contêm links para sites falsos que imitam os reais, induzindo a vítima a inserir seus dados.

Compartilhamento de dados online

O compartilhamento de dados do cartão online sem precauções adequadas pode levar à clonagem.

Isso inclui inserir informações do cartão em websites não seguros (que não usam HTTPS) ou compartilhar esses dados através de redes sociais ou e-mails, onde podem ser interceptados por criminosos.

Compras online

As compras online também podem se tornar um risco quando realizadas em sites fraudulentos ou inseguros.

Os golpistas criam páginas que imitam lojas online legítimas para roubar dados de cartão ou exploram vulnerabilidades em sites legítimos para interceptar as informações durante a transação.

Como saber se um cartão foi clonado?

Identificar se um cartão foi clonado é o passo principal para agir rapidamente e minimizar possíveis prejuízos. Os sinais abaixo podem indicar cartão clonado:

Transações estranhas ou desconhecidas

Verifique regularmente sua fatura de cartão de crédito ou extrato bancário em busca de identificar transações que você não reconhece.

Mesmo pequenas quantias podem ser um teste feito por criminosos para verificar se o cartão clonado está funcionando.

Alertas do banco ou instituição financeira

Muitos bancos e instituições financeiras monitoram atividades suspeitas e podem enviar alertas por mensagem de texto, e-mail ou através do aplicativo de celular do banco se detectarem uma transação incomum.

Importante: não clique em qualquer comunicado ou alerta recebido. Antes, certifique-se de que o comunicado é de um canal oficial da instituição.

Recusas inesperadas

Se o seu cartão for recusado ao tentar fazer uma compra ou saque, mesmo sabendo que deveria ter saldo ou limite disponível, isso pode ser um sinal de que o cartão foi clonado e bloqueado pelo banco devido a atividades suspeitas.

Meu cartão foi clonado, o que fazer?

Descobriu que teve seu cartão clonado? É importante agir rapidamente para minimizar os danos e prevenir perdas financeiras. Siga estes passos para resolver a situação:

• Notifique o banco ou instituição financeira imediatamente: entre em contato com a instituição financeira emissora do seu cartão assim que suspeitar de clonagem e solicite o bloqueio do cartão para prevenir transações futuras e discuta a possibilidade de reembolso das transações fraudulentas. Geralmente, os bancos oferecem linhas diretas de atendimento 24 horas para essas situações;

• Revise suas transações: analise suas faturas recentes e extratos bancários para identificar quaisquer transações suspeitas ou não autorizadas. Essa atitude vai ajudar a instituição financeira a entender o alcance do problema;

• Registre um Boletim de Ocorrência (B.O.): considerando a natureza criminosa da clonagem de cartão, é aconselhável registrar um boletim de ocorrência (B.O.) na delegacia de polícia. Essa atitude não só formaliza a situação, mas também pode ser útil em processos de disputa de transações ou para fins de seguro;

• Solicite um novo cartão: após bloquear o cartão clonado, peça um substituto. As instituições financeiras geralmente são rápidas em emitir novos cartões para minimizar o inconveniente para o cliente;

• Altere suas senhas e PINs: para garantir maior segurança, mude todas as senhas e PINs associados à sua conta bancária e cartões, especialmente se você suspeitar que essas informações também possam ter sido comprometidas;

• Monitore sua conta: nos dias e semanas seguintes, mantenha um olhar atento sobre sua conta bancária e extratos de cartão de crédito para qualquer atividade suspeita.

Tomar essas medidas de forma proativa pode ajudar a proteger suas finanças e reduzir o impacto da clonagem de cartão em sua vida financeira.

Cartão clonado: quem paga o prejuízo?

De acordo com a legislação brasileira — mais especificamente o Código de Defesa do Consumidor (CDC) —,a responsabilidade por transações não autorizadas realizadas com cartões clonados geralmente recaem sobre a instituição financeira, responsável pela emissão do cartão. Confira o que diz o Art. 14 do CDC:

Art. 14. O fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos.

Ou seja, o Código de Defesa do Consumidor estabelece que o fornecedor de serviços é responsável por possíveis danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas.

Ainda que a responsabilidade seja da instituição que fornece o serviço financeiro, é necessário comprovar que o cartão foi clonado.

Nesses casos, pode ser necessário realizar o pagamento da fatura normalmente e solicitar um reembolso após a comprovação da clonagem.

Agora que você já sabe como cuidar melhor do seu cartão para evitar clonagens, aproveite também os serviços do SPC Brasil para acompanhar as movimentações do seu documento aqui em nosso banco de dados: baixe o aplicativo SPC Consumidor e conheça o SPC Avisa Aí clicando aqui!

Continue se informando e cuidando dos seus cartões

O cartão clonado é uma realidade no mundo contemporâneo, mas com informação e precaução, é possível minimizar riscos e proteger seus dados financeiros.

Ao se informar sobre os métodos utilizados por criminosos, você está aumentando a prevenção e a sua capacidade de identificar sinais de alerta e comportamentos suspeitos.

Continue contando com o SPC Brasil pra te ajudar na segurança das informações, dados confiáveis e dicas valiosas!

08/04/2024

    Acesso rápido

  1. Cartão clonado: saiba identificar se levou um golpe e como resolver
  2. O que é clonagem de cartão?
  3. Como um cartão pode ser clonado? Saiba quais são os principais golpes
  4. Como saber se um cartão foi clonado?
  5. Meu cartão foi clonado, o que fazer?
  6. Cartão clonado: quem paga o prejuízo?
  7. Continue se informando e cuidando dos seus cartões

Assuntos relacionados

Blog SPC Brasil: mais conhecimento, saúde financeira e informação de qualidade pra você!

Leia este texto e veja o que fazer em caso de cartão clonado, os principais tipos de golpe e quem paga o prejuízo.
Segurança e tecnologia

Cartão clonado: saiba identificar se levou um golpe e como resolver

08/04/2024

Leia este texto e veja o que fazer em caso de cartão clonado, os principais tipos de golpe e quem paga o prejuízo.

Conheça as principais fraudes virtuais, saiba como se prevenir e proteja seus dados financeiros para ter tranquilidade e segurança. Fique por dentro!
Segurança e tecnologia

Fraudes virtuais: conheça as principais e projeta-se

28/12/2023

Quem aí não ama uma boa aventura? Mas existe uma que definitivamente não entra na nossa lista de desejos: cair em uma fraude financeira. Sabe aqueles vilões virtuais que querem roubar seus dados e arruinar sua vida financeira? Fique tranquilo, porque hoje nós trouxemos dicas para você se proteger desses golpes digitais e viver uma vida financeira tranquila.

O score de crédito avalia o seu histórico financeiro para dizer se você um bom pagador. A pontuação do score de crédito é muito importante. Saiba tudo aqui!
Crédito

Score de crédito: o que é, como funciona e para que serve

18/01/2024

E aí, quando foi a última vez que você consultou seu Score de Crédito? Fazer essa consulta é o primeiro passo para entender se você tem muitas ou poucas chances de conseguir crédito para empréstimos e financiamentos. Hoje mostraremos como o Score de Crédito pode ser a chave para abrir portas incríveis ou trancar algumas oportunidades.